terça-feira, 18 de maio de 2010

Voz Inventada


Hoje, estava preparada para fazer um relato de experiência. Queria falar sobre o espetáculo "Voz Inventada" que foi apresentado no dia 11 de maio, mas pra falar sobre isso precisarei falar sobre três grandes paixões.
A primeira delas é minha paixão por um poeta, que não sei como, mas parece que o conheço desde menina quando passava as férias na fazenda em Mato Grosso do Sul.
Sim! Lia livros trepada na mangueira, tomava mate-doce e observava o revoar dos pássavros no cair da tarde. Esse poeta, que parece que esteve ao meu lado desde pequena, só o conheci grandinha. E não é que foi paixão ao primeiro verso?! Também... é difícil não se encantar com alguém que carrega água na peneira. Minha primeira paixão: Manoel de Barros!
A segunda paixão é um desafio. Gosto de coisas difíceis. Não sei porque mas gosto. Gosto de fazer coisas que nunca vi, ou das quais não sei ao certo como ficarão! Sabe quando a gente tem vontade de fazer uma coisa sem saber ao certo se essa coisa vai ficar legal? Assim nasceu em mim a vontade de falar poesias em cena. Como já contei sobre minha primeira paixão, fica fácil imaginar que queria falar poesias de Manoel de Barros. Tenho a sorte de ter ao meu lado pessoas que gostam de coisas das quais eu gosto. A Juliana se empolgou e o Fábio em dois tempos compôs, e enquasquetou de colocar som de água pra ficar mais bonito. E, logo, minha vontade virou realização. Nasceu o espetáculo "Voz Inventada".
Minha terceira, e última paixão é uma lembrança. Mais ou menos aos 12 anos visitei minha primeira biblioteca pública! Não era biblioteca de escola, que a gente vai quase que obrigado. Não podia pegar emprestado livro só porque era aluno. Não, a gente tinha que levar comprovante, levar foto e dar uma porção de informações. Era uma biblioteca de verdade! E havia muito mais livros pra escolher! Essa biblioteca chama-se Biblioteca Narbal Fontes e fica lá na zona norte.
Então, para não me estender ainda mais (porque hoje estou cheia de palavras), fiquei muito emocionada com a apresentação deste dia 11 de maio de 2010. Apresentamos o espetáculo Voz Inventada, com poesias de Manoel de Barros na Biblioteca Narbal Fontes. Foi muito gratificante compartilhar minhas lembranças, minhas paixões naquela apresentação!
Fomos muito bem recebidos por toda a equipe e pela Maria das Graças! As crianças eram muito educadas e ficaram super envolvidas!


Abraços,
Priscila

Nenhum comentário:

Postar um comentário